sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Intercapítulo de Paulinas - Colaboração continental


Colaboração continental: será uma utopia? 
Ou é um valor e uma possibilidade de crescimento? Estas duas interrogações nos atormentaram hoje, nos trabalhos de grupo para a avaliação da colaboração continental. Nestes anos, as Circunscrições deram alguns passos na colaboração, seja no apostolado como na formação, experimentando a vantagem da abertura e do conhecimento entre as irmãs do mesmo Continente.

As iniciativas de colaboração foram diversas e interessantes, mas não faltaram dificuldades, sobretudo pela diversidade de línguas, as distâncias e as mentalidades diferentes. Entre momentos de desânimo e fortes retomadas, a colaboração é, de toda forma, uma realidade

A avaliação evidenciou os pontos fracos e os obstáculos. Dialogamos sobre a forma de melhorar o caminho conjunto nas formas e na organização, esclarecendo as responsabilidades, os critérios de ação, os aspectos concretos. Ficou uma certeza: não podemos renunciar às formas inteligentes de colaboração, para aprender umas das outras e partilhar experiências, ideias e materiais de apostolado.

domingo, 11 de setembro de 2016

Momentos do Intercapitulo







Intercapitulo das Filhas de São Paulo

MARKO IVAN RUPNIK

6 setembro
• Lettura sapienziale del contesto socio-ecclesiale

Artista, teólogo e presbítero esloveno, pertence à Companhia de Jesus (Jesuítas) Vive e trabalha em Roma no Pontifício Oriental – Centro Aletti do qual é diretor. Leciona na Pontifícia Universidade Gregoriana e no Pontifício Instituto Litúrgico. Desde 1995 é Diretor do Atelier da arte espiritual do Centro Aletti. No desenvolvimento de sua atividade de artista e de teólogo tem lugar especial elementos pastorais, sobretudo através de suas conferências e de seus numerosos cursos de exercídios espirituais.



sr Elena Bosetti
ELENA BOSETTI

10 setembro
• Ritiro spirituale: La Parola, luogo dell’unità: Marta e Maria (Lc 10,38-42)

Doutora em teologia bíblica, é autora de numerosas publicações. Religiosa das Irmãs de Jesus Bom Pastor (Pastorinhas) atualmente leciona no Insituto de Teologia para a Vida Consagrada Claretiano (Roma) e no Instituto Superior de Ciências Religiosas C. Ferrini (Modena). Colabora com diversas revistas de caráter teológico e pastoral. Dedica-se ao ministério da Palavra e formação bíblica na Itália e no exterior.



don Giuseppe Forlai
GIUSEPPE FORLAI

11 setembro
• Le fonti ispiratrici dell’integralità alberioniana
• Maria: l’icona della integralità

Presbítero da diocese de Roma, é membro do Instituto Jesus Sacerdote. Doutor em teologia com especialização em mariologia pela Pontifícia Faculdade Teológica Mariana, estudou filosofia política e ética na Universidade de Tor Vergata (Roma). Atualmente desenvolve o ministério do acompanhamento espiritual no Pontifício Seminário Romano Maior e de animador em diversos institutos e organismos da vida consagrada. Autor de numerosos textos, com Paulinas publicou: Cristo vive em mim. A proposta espiritual de pe. Alberione (2013) e Eu sou “Evangelho". Decidir-se por Cristo na escol,a de Paulo (2015).



mons. Antonio Pitta
ANTONIO PITTA

11 setembro
• Paolo mistico apostolo. La liturgia della vita

Presbítero da Diocese de Lucera-Troia, professor de Novo Testamento na Pontifícia Universidade Lateranense, é um dos maiores estudiosos de Paulo na Itália e no exterior. Autor de numerosas e importantes publicações, em particular de comentários sobre as cartas paulinas e com Paulinas publicou: Carta aos Romanos. Nova versão, introdução e comentário (Milão 2001, 20093); Transformar-se pelo Espírito. Lectio divina sobre as cartas de Paulo (Milão 2005, 20093); Carta aos filipenses. Nova versão, introdução e comentário (Milão 2010).



don Agatino Gugliara
AGATINO GUGLIARA

12 setembro
• La pedagogia dell’integralità di Alberione: le quattro ruote

Sacerdote da Sociedade São Paulo, completou seus estudos sobre os Padres da Igreja. Atualmente é superior da comunidade de Catania. Está empenhado na animação da Família Paulina e no ministério de orientador nos Exercícios espirituais.



quinta-feira, 21 de julho de 2016

Importância de Giuseppe Toniolo na Família Paulina


.
Quem foi Toniolo?
Giuseppe Toniolo nasceu em Treviso, Itália, em 1845. Casado, pai de sete filhos, professor universitário em Veneza e Pisa, distinguiu-se em um movimento de empenho social a que a encíclica Rerum Novarum de Leão XIII (1891) deu voz e incremento. Participando no que se chamava a Obra dos Congressos, Toniolo embrenhou-se, no clima cultural de seu tempo, para que os católicos estivessem presentes na sociedade civil. Participou, desde a primeira hora, na Sociedade da Juventude Católica Italiana , núcleo inicial da Ação Católica. Ele próprio fundou, em 1889, em Pádua, a União Católica para os estudos sociais, de onde surgirá, em 1893, a Revista Internacional de ciências sociais e disciplinares auxiliares, de que será diretor.

Teoria social de Toniolo
Toniolo elaborou uma teoria social, afirmando o prevalecer da ética e do espírito cristão sobre as cegas leis da economia. Nos seus numerosos escritos propõe inovações no mundo do trabalho: repouso festivo, limitações nas horas de trabalho, defesa da pequena propriedade, tutela do trabalho feminino e infantil. Defende também o valor econômico-social da religião, a favor de uma reconciliação entre ciência e fé. É sob o seu impulso que em 1907 surgem as Semanas Sociais Italianas.

Participação dos leigos
As iniciativas culturais promovidas agora, a propósito da sua beatificação, reacendem na opinião pública italiana o debate sobre a laicidade do Estado e a participação dos católicos na sociedade, assim como sobre a validade e a atualidade dos princípios fundamentais do magistério social da Igreja.
Faleceu em Pisa no dia 7 de outubro de 1918.

Influência de Toniolo na origem da Família Paulina
O bem-aventurado Alberione conheceu Toniolo, e ele mesmo disse como foi importante o pensamento do sociólogo na inspiração da Família Paulina:
Realizara-se, pouco antes, um congresso (o primeiro a que assistiu); entendera bem o discurso calmo, mas profundo e cativante de Toniolo. Lera o convite de Leão XIII para rezar pelo século que se iniciava. Tanto um como outro falavam das necessidades da Igreja, dos novos meios do mal, do dever de opor imprensa a imprensa, organização a organização, de fazer o Evangelho penetrar nas massas, das questões sociais...  Disse:
"Vagando com a mente no futuro  a ele (Alberione) parecia que no novo século almas generosas sentiriam o que ele sentia; e que, associadas em organizações se poderia realizar o que Toniolo repetia: "Uni-vos; se o inimigo nos encontar sós, nos vencerá um por um" (Abundates divitiae, 17).
Era muito claro a Alberione o que dizia Tomiolo sobre o dever se ser Apóstolos de hoje, usando os mesmos meios utilizados pelos adverários. "E se sentiu profundamente obrigado a preparar-se para fazer  algo pelo Senhor e pelas pessoas do novo século com as quais viveria"(AD 15).

O papa Bento XVI proclamou, no dia 29 de abril de 2012, o leigo católico italiano, Giuseppe Toniolo, bem-aventurado na Igreja

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Consagrações e Jubileus de Paulinas

Estamos chegando ao final do mês de Junho, mês cheio de significado para toda a Família Paulina, mês que também nós, Irmãs Paulinas, rendemos graças a Deus por tantas coisas boas que aconteceram. De modo especial, queremos elevar nossos louvores a Deus pela Primeira Profissão Religiosa das noviças: Gabielle e Silvânia, que no dia 12 de junho fizeram a sua consagração na Pia Sociedade das Filhas de São Paulo. Que o SIM de vocês seja fecundo e se multiplique no dia a dia!

No último domingo de junho, 26, as Irmãs Paulinas: Adriana Zuchetto, Carmem Maria Pulga, Joana Terezinha Puntel, Leiry Zanchet, Maria Rogéria Bottasso, Terezinha Maria Dambros Celebraram seu jubileu de OURO de Consagração. Um momento de muita gratidão a Deus por toda a vida partilhada ao longo deste caminhada. 


Também as Irmãs: Cícera Maria Gomes da Silva, Edimá Enedina dos Santos, Elisabete Corazza, Iracema Farias Leal, Renilda Formigão, Sebastiana Roseli da Aparecida Schissel e Zuleica Aparecida Silvano, com a presença de familiares, amigos e das Irmãs de várias comunidades celebraram o seu Jubileu de PRATA. Rendemos graças a Deus pela fidelidade destas Irmãs nos seus 50 e 25 anos de vida Consagrada.

Laudato sì!