sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Intercapítulo de Paulinas - Colaboração continental


Colaboração continental: será uma utopia? 
Ou é um valor e uma possibilidade de crescimento? Estas duas interrogações nos atormentaram hoje, nos trabalhos de grupo para a avaliação da colaboração continental. Nestes anos, as Circunscrições deram alguns passos na colaboração, seja no apostolado como na formação, experimentando a vantagem da abertura e do conhecimento entre as irmãs do mesmo Continente.

As iniciativas de colaboração foram diversas e interessantes, mas não faltaram dificuldades, sobretudo pela diversidade de línguas, as distâncias e as mentalidades diferentes. Entre momentos de desânimo e fortes retomadas, a colaboração é, de toda forma, uma realidade

A avaliação evidenciou os pontos fracos e os obstáculos. Dialogamos sobre a forma de melhorar o caminho conjunto nas formas e na organização, esclarecendo as responsabilidades, os critérios de ação, os aspectos concretos. Ficou uma certeza: não podemos renunciar às formas inteligentes de colaboração, para aprender umas das outras e partilhar experiências, ideias e materiais de apostolado.

domingo, 11 de setembro de 2016

Momentos do Intercapitulo







Intercapitulo das Filhas de São Paulo

MARKO IVAN RUPNIK

6 setembro
• Lettura sapienziale del contesto socio-ecclesiale

Artista, teólogo e presbítero esloveno, pertence à Companhia de Jesus (Jesuítas) Vive e trabalha em Roma no Pontifício Oriental – Centro Aletti do qual é diretor. Leciona na Pontifícia Universidade Gregoriana e no Pontifício Instituto Litúrgico. Desde 1995 é Diretor do Atelier da arte espiritual do Centro Aletti. No desenvolvimento de sua atividade de artista e de teólogo tem lugar especial elementos pastorais, sobretudo através de suas conferências e de seus numerosos cursos de exercídios espirituais.



sr Elena Bosetti
ELENA BOSETTI

10 setembro
• Ritiro spirituale: La Parola, luogo dell’unità: Marta e Maria (Lc 10,38-42)

Doutora em teologia bíblica, é autora de numerosas publicações. Religiosa das Irmãs de Jesus Bom Pastor (Pastorinhas) atualmente leciona no Insituto de Teologia para a Vida Consagrada Claretiano (Roma) e no Instituto Superior de Ciências Religiosas C. Ferrini (Modena). Colabora com diversas revistas de caráter teológico e pastoral. Dedica-se ao ministério da Palavra e formação bíblica na Itália e no exterior.



don Giuseppe Forlai
GIUSEPPE FORLAI

11 setembro
• Le fonti ispiratrici dell’integralità alberioniana
• Maria: l’icona della integralità

Presbítero da diocese de Roma, é membro do Instituto Jesus Sacerdote. Doutor em teologia com especialização em mariologia pela Pontifícia Faculdade Teológica Mariana, estudou filosofia política e ética na Universidade de Tor Vergata (Roma). Atualmente desenvolve o ministério do acompanhamento espiritual no Pontifício Seminário Romano Maior e de animador em diversos institutos e organismos da vida consagrada. Autor de numerosos textos, com Paulinas publicou: Cristo vive em mim. A proposta espiritual de pe. Alberione (2013) e Eu sou “Evangelho". Decidir-se por Cristo na escol,a de Paulo (2015).



mons. Antonio Pitta
ANTONIO PITTA

11 setembro
• Paolo mistico apostolo. La liturgia della vita

Presbítero da Diocese de Lucera-Troia, professor de Novo Testamento na Pontifícia Universidade Lateranense, é um dos maiores estudiosos de Paulo na Itália e no exterior. Autor de numerosas e importantes publicações, em particular de comentários sobre as cartas paulinas e com Paulinas publicou: Carta aos Romanos. Nova versão, introdução e comentário (Milão 2001, 20093); Transformar-se pelo Espírito. Lectio divina sobre as cartas de Paulo (Milão 2005, 20093); Carta aos filipenses. Nova versão, introdução e comentário (Milão 2010).



don Agatino Gugliara
AGATINO GUGLIARA

12 setembro
• La pedagogia dell’integralità di Alberione: le quattro ruote

Sacerdote da Sociedade São Paulo, completou seus estudos sobre os Padres da Igreja. Atualmente é superior da comunidade de Catania. Está empenhado na animação da Família Paulina e no ministério de orientador nos Exercícios espirituais.



quinta-feira, 21 de julho de 2016

Importância de Giuseppe Toniolo na Família Paulina


.
Quem foi Toniolo?
Giuseppe Toniolo nasceu em Treviso, Itália, em 1845. Casado, pai de sete filhos, professor universitário em Veneza e Pisa, distinguiu-se em um movimento de empenho social a que a encíclica Rerum Novarum de Leão XIII (1891) deu voz e incremento. Participando no que se chamava a Obra dos Congressos, Toniolo embrenhou-se, no clima cultural de seu tempo, para que os católicos estivessem presentes na sociedade civil. Participou, desde a primeira hora, na Sociedade da Juventude Católica Italiana , núcleo inicial da Ação Católica. Ele próprio fundou, em 1889, em Pádua, a União Católica para os estudos sociais, de onde surgirá, em 1893, a Revista Internacional de ciências sociais e disciplinares auxiliares, de que será diretor.

Teoria social de Toniolo
Toniolo elaborou uma teoria social, afirmando o prevalecer da ética e do espírito cristão sobre as cegas leis da economia. Nos seus numerosos escritos propõe inovações no mundo do trabalho: repouso festivo, limitações nas horas de trabalho, defesa da pequena propriedade, tutela do trabalho feminino e infantil. Defende também o valor econômico-social da religião, a favor de uma reconciliação entre ciência e fé. É sob o seu impulso que em 1907 surgem as Semanas Sociais Italianas.

Participação dos leigos
As iniciativas culturais promovidas agora, a propósito da sua beatificação, reacendem na opinião pública italiana o debate sobre a laicidade do Estado e a participação dos católicos na sociedade, assim como sobre a validade e a atualidade dos princípios fundamentais do magistério social da Igreja.
Faleceu em Pisa no dia 7 de outubro de 1918.

Influência de Toniolo na origem da Família Paulina
O bem-aventurado Alberione conheceu Toniolo, e ele mesmo disse como foi importante o pensamento do sociólogo na inspiração da Família Paulina:
Realizara-se, pouco antes, um congresso (o primeiro a que assistiu); entendera bem o discurso calmo, mas profundo e cativante de Toniolo. Lera o convite de Leão XIII para rezar pelo século que se iniciava. Tanto um como outro falavam das necessidades da Igreja, dos novos meios do mal, do dever de opor imprensa a imprensa, organização a organização, de fazer o Evangelho penetrar nas massas, das questões sociais...  Disse:
"Vagando com a mente no futuro  a ele (Alberione) parecia que no novo século almas generosas sentiriam o que ele sentia; e que, associadas em organizações se poderia realizar o que Toniolo repetia: "Uni-vos; se o inimigo nos encontar sós, nos vencerá um por um" (Abundates divitiae, 17).
Era muito claro a Alberione o que dizia Tomiolo sobre o dever se ser Apóstolos de hoje, usando os mesmos meios utilizados pelos adverários. "E se sentiu profundamente obrigado a preparar-se para fazer  algo pelo Senhor e pelas pessoas do novo século com as quais viveria"(AD 15).

O papa Bento XVI proclamou, no dia 29 de abril de 2012, o leigo católico italiano, Giuseppe Toniolo, bem-aventurado na Igreja

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Consagrações e Jubileus de Paulinas

Estamos chegando ao final do mês de Junho, mês cheio de significado para toda a Família Paulina, mês que também nós, Irmãs Paulinas, rendemos graças a Deus por tantas coisas boas que aconteceram. De modo especial, queremos elevar nossos louvores a Deus pela Primeira Profissão Religiosa das noviças: Gabielle e Silvânia, que no dia 12 de junho fizeram a sua consagração na Pia Sociedade das Filhas de São Paulo. Que o SIM de vocês seja fecundo e se multiplique no dia a dia!

No último domingo de junho, 26, as Irmãs Paulinas: Adriana Zuchetto, Carmem Maria Pulga, Joana Terezinha Puntel, Leiry Zanchet, Maria Rogéria Bottasso, Terezinha Maria Dambros Celebraram seu jubileu de OURO de Consagração. Um momento de muita gratidão a Deus por toda a vida partilhada ao longo deste caminhada. 


Também as Irmãs: Cícera Maria Gomes da Silva, Edimá Enedina dos Santos, Elisabete Corazza, Iracema Farias Leal, Renilda Formigão, Sebastiana Roseli da Aparecida Schissel e Zuleica Aparecida Silvano, com a presença de familiares, amigos e das Irmãs de várias comunidades celebraram o seu Jubileu de PRATA. Rendemos graças a Deus pela fidelidade destas Irmãs nos seus 50 e 25 anos de vida Consagrada.

Laudato sì!

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Memória da Beatificação do Padre Tiago Alberione


No dia 27 de abril de 2003 o papa João Paulo II declarou o Padre Tiago Alberione Bem-aventurado!
Padre Tiago Alberione, Fundador da Família Paulina, foi um dos mais carismáticos apóstolos do século XX. Nasceu em San Lorenzo di Fossano (Cuneo, Itália), no dia 4 de abril de 1884. Recebeu o batismo já no dia  seguinte. A família Alberione, constituída por Miguel e Teresa Allocco e por seis filhos, era do meio rural, profundamente cristã e trabalhadora.

O pequeno Tiago,  quarto filho, desde cedo passa pela experiência do chamado de Deus: na primeira série do ensino primário, quando a professora Rosa perguntou o que seria quando se tornasse adulto, ele respondeu: Vou tornar-me padre! Os anos da infância se encaminham nessa direção. Cresceu, tornou-se padre e sentiu-se chamado a uma nova missão na Igreja: "Comunicar a todos Jesus Mestre, com todos os meios que o progresso humano viesse a desenvolver". Foi assim que ele fundou a Família Paulina.

No dia 26 de novembro de 1971 deixou a terra para assumir o seu lugar na Casa do Pai. As suas últimas horas tiveram o conforto da visita e da bênção do papa Paulo VI, que jamais ocultou a sua admiração e veneração pelo Padre Alberione. Foi comovente o testemunho que deu na Audiência concedida à Família Paulina em 28 de junho de 1969 (o Fundador tinha 85 anos). Disse o papa Paulo VI:
«Aí está ele: humilde, silencioso, incansável, sempre vigilante, sempre entretido com os seus pensamentos, que se mobilizam entre a oração e a ação, sempre atento para perscrutar os "sinais dos tempos".

Em 25 de junho de 1996 o papa João Paulo II assinou o Decreto por meio do qual eram reconhecidas as virtudes heróicas de Alberione.

Foi beatificado por João Paulo II, no dia 27 de Abril de 2003, na Praça de S. Pedro, em Roma.

Para pedir sua intercessão
Oração
Senhor, glorificai na vossa Igreja o bem-aventurado Tiago Alberione.
Que ele seja para nós exemplo e intercessor no caminho
de nossa santificação e de nosso apostolado.
Ajudai-nos em nosso trabalho de evangelização,
a fim de que a presença de Jesus Mestre,
se irradie no mundo por meio de Maria, Mãe e Rainha dos Apóstolos.
Concedei-me a graças que agora vos peço... 
Pai Nosso... Ave Maria... Glória ao Pai...